Sem categoria

através dos meus sentidos
dentro te sinto
quatro paredes
solidão secreta
corpo nas nuvens
viagem que não tem fim
dedos que coreografam círculos
subidas e descidas
o quadril que rege o movimento do infinito
oito invertido
desordem
sobrou calor no quarto
transpirando desejos
orquestrei sozinha a peça dos meus sussurros

Anúncios
Padrão
Sem categoria

retrato de um mundo cruel

acho curioso
fazem filmes sobre o fim da humanidade
apocalipse zumbi
pragas do velho testamento
vírus inéditos
extraterrestres vingativos
mas ainda não vi nenhum
que retratasse o real
nós
seres humanos
detentores da inteligência
capazes de pensar
responsáveis
pelo
nosso
próprio
fim

Padrão