Sem categoria

a carne mais barata do mercado foi a carne negra
hoje a gente não se amansa
se levanta e sacode a poeira
se nos livros nunca contaram nossa historia
dispenso a escrita
uso a rima
vou deixar a mostra
com senhor de engenho
dispenso conversa
nem aceito proposta
escuta essa
negro é lindo
não aceita
morde a testa
engole e cai fora
dessa vez não vai dar pra falar de amor
se a bala que acertou o peito
expôs a ira contra nossa cor
vidas negras em ascenção
quantas marielles vão ter que morrer
pra acordar sua comoção
na pele e na memória tá marcada a tortura
na casa grande nunca existiu ternura
quem bateu nunca lembra
quem apanhou tá a procura
surta
quando ouvir que a regra é clara
revida
diz que prefere escura
é o teu preconceito que merece cura
negras no topo e nas alturas
enxerga isso porque não é loucura
mais ativa que cafeína
desviando de olhares que já não me intimidam
tô organizando a raiva pra partir pra cima
guerreira ocupe espaços
afronte com melanina!

Anúncios
Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s